CONTATO

Entre em contato pelo telefone
(11) 3093-7333, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h; pelo e-mail atendimento@soudapaz.org, ou envie uma mensagem por meio do formulário a seguir:


Assessoria de Imprensa

Envie seu pedido de informação ou entrevista, com prazo, para
imprensa@soudapaz.org


Desejo receber as newsletters do Instituto Sou da Paz.

NOTÍCIAS

O risco da politização excessiva das polícias para as eleições é o tema do episódio extra do podcast do Instituto Sou da Paz; ouça toda temporada

27 de setembro de 2022 às 11:04

Na 1ª temporada de a “A sua segurança é pública”, especialistas discutem aumento da presença de policiais na política e caminhos para as eleições de outubro

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o número de policiais candidatos nas  eleições de 2022 é o maior em 20 anos e atingiu o recorde de 1,7 mil candidatos que se registraram como policial militar, civil, bombeiros e membros das Forças Armadas, aumento de 27% comparado a 2018. O destaque das candidaturas foi para os policiais militares, que tiveram um crescimento de 36% comparado à eleição passada.

Num país com tantos episódios de intervenção militar – e também policial – na democracia, mais do que temer e imaginar o que pode ocorrer, é importante pensar caminhos para monitorar os riscos, prevenir ataques ao processo eleitoral e desenhar protocolos de atuação caso distúrbios sejam observados. Esse foi o mote do episódio extra, que será lançado nesta terça-feira (27), do podcast Policialismo – A Sua Segurança é Pública, realizado pelo Instituto Sou da Paz (ouça todos os episódios).

“O que fazer quando disparar o alarme da quebra democrática?”, indagou o jurista Conrado Hubner no debate entre atores governamentais e da sociedade civil, realizado pelo Sou da Paz no início de agosto, em São Paulo, sobre a possibilidade de que a politização das polícias colabore com iniciativas antidemocráticas durante o período eleitoral.

Mais do que simplesmente imaginar o que poderia ocorrer, o objetivo foi apontar caminhos para monitorar os riscos, pensar estratégias para prevenir ataques ao processo eleitoral de outubro e verificar quais as ações possíveis em caso de adesão de setores policiais a aventuras golpistas. O evento foi gravado e serviu como ponto de partida para a produção do episódio extra do podcast, que conta com a análise da jornalista Fernanda Mena, do professor Conrado Hubner Mendes, e do subprocurador de tutela coletiva do estado de São Paulo Vidal Serrano Nunes Júnior.

O episódio, apresentado por Felippe Angeli, gerente de advocacy do Instituto Sou da Paz, também traz a análise de Carolina Ricardo, diretora-executiva do Instituto Sou da Paz, além de reunir falas de representantes de organizações como Instituto Fogo Cruzado, Anistia Internacional, Instituto Igarapé e Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Participaram do episódio: Alexandra Montgomery, Bettina Barros, Carolina Ricardo, Cecília Oliveira, Conrado Hubner Mendes, Fernanda Mena, Leandro Demori, Melina Risso, Theo Dias, Vidal Serrano Nunes Júnior

Todos os episódios “Policialismo: A Sua Segurança é Pública” estão disponíveis no Spotify, Deezer, Google Podcast e Apple Podcast.

Sobre o podcast:

Dividido em cinco episódios, a temporada “Policialismo”, narrada pelo jornalista investigativo Leandro Demori, é uma pesquisa sonora que aprofunda o estudo do Instituto Sou da Paz sobre o crescimento de candidaturas de policiais nas últimas eleições municipais. Nesta temporada, diversos atores com visões distintas sobre o tema foram entrevistados para refletir o fenômeno do policialismo, a segurança como espetáculo e os policiais-celebridades, a regulamentação da participação política de policiais e as possíveis soluções e modelos podem prevenir a contaminação política da segurança pública.

Entre os entrevistados da temporada estão a antropóloga Jaqueline Muniz, o ex-ministro da Defesa e da Segurança Pública Raul Jungmann, o jornalista Bruno Paes Manso, o deputado Marcelo Freixo, além de Carolina Ricardo, diretora-executiva do Instituto Sou da Paz, e assim como representantes de forças policiais.

“O objetivo do podcast foi construir análises e reflexões sobre temas importantes da segurança pública no país, a partir de visões de diferentes de atores, tais como pesquisadores, gestores e, sobretudo, policiais, buscando também apresentar caminhos para lidar com os desafios enfrentados”, explica Carolina Ricardo, diretora-executiva do Instituto Sou da Paz. “A politização das polícias foi o primeiro tema escolhido por ser um dos assuntos mais atuais e relevantes e que alia segurança pública e política. Num ano eleitoral, essa reflexão é imprescindível”, comenta.

“Uma ressalva importante é que não somos contrários à participação política e eleitoral de qualquer categoria profissional, que tem direito à representação política”, diz Felippe Angeli, gerente de advocacy do Instituto Sou da Paz. “O que procuramos enfatizar é que uma polícia excessivamente influenciada por política partidária e eleitoral piora a qualidade do serviço que presta à população, pois se distancia do profissionalismo e do estrito cumprimento do dever legal para adotar estratégias de cunho político e de promoção pessoal, o que além de piorar a segurança pública, também põe em risco a própria democracia”, diz.

Confira o tema de cada um dos episódios anteriores da primeira temporada de “A Sua Segurança é Pública”, disponível no Spotify, Deezer, Google Podcast e Apple Podcast.

Episódio #01: O Policialismo

No primeiro episódio de “Policialismo”, foram apresentados os elementos essenciais deste fenômeno e as interações entre eles: as greves de policiais, os policiais-celebridade, as milícias, a participação de policiais em eleições e outros elementos que têm chamado cada vez mais a atenção de pesquisadores, políticos e policiais. Também foi discutido se o conjunto de comportamentos, valores e ações políticas desvirtuam a perspectiva de uma polícia técnica e profissional, gerando riscos à própria ordem democrática.

Convidados: Felippe Angeli, Carolina Ricardo, Raul Jungmann, Pablo Nunes, Drª Nadine Anflor, Arthur Trindade e Bruno Andrade

Episódio #02: Segurança como espetáculo e os policiais-celebridade

O segundo episódio de “Policialismo” aborda a espetacularização da violência, que ocorre desde programas policiais da década de 1990 até o fenômeno atual dos policiais celebridades, questões que representam uma dimensão de entretenimento ligado ao Policialismo.

Convidados: Alexandre Pereira da Rocha, Fábio Vasconcellos, Sérgio Spagnuolo, Cel. PM Álvaro Camilo, Cel. PM. Glauco Carvalho e delegada Nadine Anflor

Episódio #03: Policial ou Político?

Neste terceiro episódio de “Policialismo: a sua segurança é pública”, são discutidas possibilidades e os desafios para a regulamentação da participação política de membros das forças de segurança e de outras carreiras de Estado.

Convidados: Pablo Nunes, Carolina Ricardo, Felippe Angeli, Coronel Camilo, Arthur Trindade, Marcelo Freixo, Bruno Manso, Jacqueline Muniz, Raul Jungmann, Contarato e Bruno Andrade.

Episódio #04: Como proteger a polícia da política?

No episódio final, são abordadas as possíveis soluções e modelos que podem prevenir a contaminação política da segurança pública, protegendo a polícia da política e resguardando a política da polícia.

Convidados: Pablo Nunes, Nadine Anflor, Carolina Ricardo, Coronel Camilo, Coronel Glauco, Coronel Euller, Jacqueline Muniz, Leonel Radde e Bruno Andrade

QUER FAZER PARTE?

APOIE O SOU DA PAZ

A Paz na Prática acontece com você.

#SouDaPaz

Participe das nossas redes sociais