CONTATO

Entre em contato pelo telefone
(11) 3093-7333, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h; pelo
e-mail atendimento@soudapaz.org, ou envie uma mensagem por meio do formulário a seguir:


Assessoria de Imprensa

Izabelle Mundim
izabelle@soudapaz.org


Desejo receber as newsletters do Instituto Sou da Paz.

NOTÍCIAS

O Estado de S. Paulo | Exército se recusa a fornecer informações sobre portarias que aumentavam controle de armas

4 de junho de 2020 às 02:42

Por Marianna Holanda (leia a matéria completa publicada pelo Estado de S. Paulo)

O Exército se recusa a fornecer ao Instituto Sou da Paz acesso a documentos utilizados na elaboração das três portarias que aumentavam o controle de munições e a rastreabilidade de armas no País. O instituto solicitou, via Lei de Acesso, informações sobre notas técnicas, memorandos, atas e minutas que embasaram as portarias, posteriormente revogadas por Jair Bolsonaro.

Foto: Reprodução/Instagram Jair Bolsonaro

Não. O Exército informou que a decisão de revogar as portarias não foi embasada por nenhum documento formal. Como mostrou o Estadão, o Comando Logístico do Exército admitiu ao Ministério Público Federal ter revogado as portarias por pressão do governo e de apoiadores do presidente Bolsonaro nas redes sociais.

Não 2. Questionada pela Coluna, a comunicação do Exército chegou a informar que entregaria os documentos. Mas indeferiu pela terceira vez o pedido.

Tentativa. A alegação do Exército: os documentos “estão sendo utilizados como fundamento de uma tomada de decisão, de um ato administrativo futuro, que se materializará após a conclusão da reanálise e dos ajustes”.

Cuma? Para a ONG, a justificativa não faz sentido, uma vez que não questionou os documentos que vão embasar uma eventual próxima portaria. Segundo dizem, não há impeditivo para apresentação de documentos anteriores.

QUER FAZER PARTE?

APOIE O SOU DA PAZ

A Paz na Prática acontece com você.

#SouDaPaz

Participe das nossas redes sociais