CONTATO

Entre em contato pelo telefone
(11) 3093-7333, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h; pelo e-mail atendimento@soudapaz.org, ou envie uma mensagem por meio do formulário a seguir:


Assessoria de Imprensa

Izabelle Mundim e Rayane Figueiredo
imprensa@soudapaz.org


Desejo receber as newsletters do Instituto Sou da Paz.

NOTÍCIAS

Folha Vitória | Oito a cada dez homicídios registrados no ES são por arma de fogo

6 de junho de 2022 às 04:02

Acesse a matéria completa

Somente entre janeiro e maio deste ano, foram apreendidas 1.648 armas no Espírito Santo

Cerca de 80% dos homicídios que ocorrem no Espírito Santo são por arma de fogo. O dado, divulgado nesta segunda-feira (06), aponta para um problema que afeta a vida de milhões de pessoas e preocupa o poder público e os especialistas na área de segurança. 

Há dois meses, um jovem de 19 anos perdeu a vida após ser baleado. Ele estava andando com o tio por uma rua do bairro Santa Mônica, em Vila Velha, quando foi atingido pelo disparo de arma de fogo. 

Jhordyuri Almeida era estudante, ajudante de mecânico e jogador de vôlei. Segundo a investigação da polícia, ele não tinha envolvimento com crimes. Dois suspeitos de envolvimento na morte do jovem foram indiciados pela polícia. 

Bandido anda armado e as pessoas de bem que ficam refém. Você não pode sair na rua porque é assaltado ou assassinado. Está muito complicado a nossa sobrevivência“, lamentou a madrasta de Jhordyuri, Rosana da Costa.

Segundo o levantamento do Instituto Jones dos Santos Neves, entre 2020 e 2021, a apreensão de armas no Espírito Santo aumentou 5%. No mesmo período, os casos de homicídios dolosos caíram 4,24%. 

Quando se observa os dados dos últimos dez anos, entre 2011 e 2021, a apreensão de armas aumentou 27,8%. No período, houve queda de homicídios dolosos de mais de 60%: 61,13%. 

Ainda de acordo com o relatório do Instituto, dentre as armas apreendidas em 2018 e 2019 no Espírito Santo, 15% são artesanais. Ao todo, 73% tem origem no Brasil e as mais potentes, como fuzis e submetralhadoras, também foram fabricadas no país.

Para o secretário de Segurança Pública do Estado, coronel Márcio Celante, a redução dos homicídios dolosos é resultado do trabalho da polícia, entre eles, o de apreensão de armas.

“Quanto maior o número de armas apreendidas em ações, em operações e em investigações qualificadas, a tendência é nós conseguirmos reduzir o número de homicídios no Espírito Santo. Nos últimos três anos, nós conseguimos reduzir o número de homicídios no Estado e aumentar as apreensões”, disse. 

ES intensifica controle e rastreamento de armas

Para ajudar no combate a circulação ilegal, o Governo do Estado implantou o Modelo Integrado de Controle de Armas, em parceria com o Instituto Sou da Paz. A gerente de projetos do Instituto, Natália Pollachi, explica o que objetivo é fornecer mais estratégias no combate ao crime.  https://364a1c3b929b175ca2ed679f18c81e95.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

“Desde o primeiro momento em que o policial coloca a mão nessa arma e a apreende até todo o fluxo de custódia, de perícia, de investigação, até essa arma ser guardada e eventualmente destruída, todo esse fluxo ocorre de forma mais integrada e inteligente, gerando mais informações estratégicas para combater o mercado ilegal de armas e munições”, explicou.

LEIA TAMBÉM: Exército notifica igreja do ES e quer saber origem de arma anunciada em rifa

O diretor de integração e projetos especiais do Instituto Jones dos Santos Neves, Pablo Lira, explica que com a intensificação do controle e rastreamento das armas de fogo, a expectativa é reduzir o número de homicídios e cumprir a meta estipulada pela Organização das Nações Unidas nos próximos anos.

“Essa meta é de dez homicídios a cada 100 mil habitantes. Ela é um patamar tolerável de violência de acordo com a Organização Mundial de Saúde e a Organizações das Nações Unidas. Dando sequência esse trabalho de inteligência policial, integração de dados na repressão qualificada, o Espírito Santo tem condições de alcançar essa meta nos próximos anos”, afirma. 

*Com informações da repórter Luana Damasceno, da TV Vitória/Record TV.

QUER FAZER PARTE?

APOIE O SOU DA PAZ

A Paz na Prática acontece com você.

#SouDaPaz

Participe das nossas redes sociais