CONTATO

Entre em contato pelo telefone
(11) 3093-7333, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h; pelo
e-mail atendimento@soudapaz.org, ou envie uma mensagem por meio do formulário a seguir:


Assessoria de Imprensa

Izabelle Mundim
izabelle@soudapaz.org


Desejo receber as newsletters do Instituto Sou da Paz.

NOTÍCIAS

Feminicídios caem em SP, mas outras formas de violência contra a mulher aumentam no 3º trimestre, revela boletim Sou da Paz Analisa

6 de dezembro de 2021 às 11:12

Estupros de vulneráveis representam 79% dos estupros no terceiro trimestre de 2021 e seus registros cresceram 9,4% no interior, enquanto na capital recuaram em 11,2%

No 3º trimestre de 2021, os homicídios dolosos contra mulheres, incluindo feminicídios, reduziram 14,4% em todo o estado, se comparado ao mesmo período do ano anterior. No entanto, outras formas de violência contra a mulher aumentaram no período. É o caso da lesão corporal dolosa contra mulheres, ou seja, casos de agressão que não têm como resultado a morte das vítimas, aumentaram 9,3% no estado e expressivos 35,9% na capital, seguida da Grande São Paulo, onde aumentou 9,7%.

Já no caso dos estupros, houve aumento de 3% nos estupros de vulneráveis em todo o estado, o que revela aumento nas notificações do crime contra vítimas menores de 14 anos ou pessoas cujas condições de saúde as impedem de discernir o ato violento. Esse tipo representou 79% dos estupros no terceiro trimestre de 2021 e seus registros cresceram 9,4% no Interior enquanto na Capital recuaram em 11,2%.

Os dados constam no Boletim Sou da Paz Analisa que se debruçou sobre as estatísticas criminais do estado de São Paulo no 3º semestre do ano. Os dados analisados são da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP) e das Corregedorias das Polícias Civil e Militar do Estado.

O destaque positivo foi a expressiva redução na capital paulista. Mesmo com o aumento dos casos no estado, a capital apresentou queda de 5,6% nas ocorrências de estupro em geral no terceiro trimestre de 2021, quando comparado ao mesmo período de 2020. Nos casos de estupro de vulneráveis, a capital apresentou redução expressiva de 11,2% no período analisado. 

Interior puxou aumento de estupros

Na análise das taxas por 100 mil habitantes dos casos de estupro no interior revela que o Deinter 3, de Ribeirão Preto, registrou aumento de 33% nos registros no período.

No terceiro trimestre de 2021, sete Departamentos de Polícia Judiciária do Interior (Deinter) registraram aumento nas taxas de estupros em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os aumentos mais intensos se deram no Deinter 8 – Presidente Prudente, que teve a maior taxa de estupros (8,3 por 100 mil habitantes) dentre os departamentos do interior e aumento de 22% em relação ao mesmo período de 2020, e no Deinter 3 – Ribeirão Preto, que saltou de 5,4 estupros por 100 mil habitantes para 7,2 – aumento de 33%.

“É preciso ainda considerar o impacto do isolamento social na dinâmica da violência contra a mulher e vulneráveis, já que muitas vítimas encontram-se em convívio regular com o agressor”, afirma Carolina Ricardo, diretora-executiva do Instituto Sou da Paz.

“Além disso, o aumento verificado recentemente nos registros de estupros podem refletir a maior possibilidade de as vítimas notificarem as autoridades, diminuindo portanto a subnotificação, o que é uma hipótese positiva”, diz.

Sobre o Sou da Paz Analisa

O Instituto Sou da Paz acompanha as estatísticas criminais divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP) desde 2012, a fim de contribuir para a melhor compreensão das dinâmicas criminais e atividades policiais no estado de São Paulo e em suas grandes regiões – Capital, Grande São Paulo e Interior. Além dos dados mensalmente divulgados pela SSP/SP, são consideradas informações produzidas pelas Corregedorias das Polícias Civil e Militar do Estado de São Paulo publicadas no Diário Oficial e dados obtidos via Lei de Acesso à Informação (LAI), fornecidos pela Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) da SSP/SP e pela Polícia Civil.

Informações para a imprensa:

Izabelle Mundim e Rayane Figueiredo – imprensa@soudapaz.org

QUER FAZER PARTE?

APOIE O SOU DA PAZ

A Paz na Prática acontece com você.

#SouDaPaz

Participe das nossas redes sociais