CONTATO

Entre em contato pelo telefone
(11) 3093-7333, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h; pelo
e-mail atendimento@soudapaz.org, ou envie uma mensagem por meio do formulário a seguir:


Assessoria de Imprensa

Izabelle Mundim
izabelle@soudapaz.org


Desejo receber as newsletters do Instituto Sou da Paz.

MATÉRIAS

Fórum prepara Guia da Copa Segura para orientar cidades-sede na preparação para o evento esportivo

Matéria publicada pela Agência Brasil, no dia 8 de agosto de 2011.

Thais Leitão
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – As prefeituras das 12 cidades que vão sediar os jogos da Copa do Mundo de 2014 vão receber um guia contendo sugestões de projetos de segurança pública para ajudá-las na preparação para o evento esportivo. É o Guia da Copa Segura, documento que será elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e que deverá ficar pronto até o final do ano.

Segundo o secretário executivo do fórum, Renato Sérgio de Lima, além das experiências de outros países, serão utilizados exemplos de sucesso do Brasil em eventos nacionais. “O Brasil tem larga experiência em organizar eventos de grande porte, como o carnaval, a festa de Parintins e as festas juninas no Nordeste. Todas essas atividades exigem um planejamento muito acentuado das polícias. O nosso objetivo é traduzir como tudo isso pode se transformar [em ações] para uma Copa do Mundo”, afirmou o secretário, ao participar, hoje (8), do 4º Fórum sobre Segurança Cidadã, evento realizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O evento continua até amanhã (9), no Rio de Janeiro.

Lima destacou que as experiências sugeridas terão como foco a integração entre municípios e estados, a prevenção da criminalidade, a abordagem policial. Ele ressaltou que uma das iniciativas que deve integrar o guia é o projeto Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Social, desenvolvido no Rio de Janeiro, pelo qual uma rede de serviços é implantada nas comunidades pacificadas pela polícia.

“Esses temas serão abordados para melhorar não só a segurança, mas também as condições de vida das populações das cidades-sede, conectando segurança e desenvolvimento, para que seja um legado”, acrescentou.

De acordo com o secretário executivo do fórum, as sugestões que farão parte do Guia da Copa Segura serão direcionadas aos gestores municipais porque, embora, no Brasil, os estados respondam oficialmente pela pasta de segurança, as prefeituras têm muitas responsabilidades correlacionadas.

“São as prefeituras que organizam os espaços urbanos, que interditam ou não estabelecimentos comerciais, que permitem, por meio de alvarás, o funcionamento de atividades comerciais, o trânsito. Se a prefeitura não estiver alinhada com o estado, as polícias, dificilmente, vão dar conta do recado”, explicou.

Lima informou ainda que, para elaborar o documento, será distribuído amanhã (9), durante o segundo dia do Fórum sobre Segurança Cidadã, um questionário para que os secretários estaduais de Segurança Pública, presentes ao evento, possam definir as demandas de suas regiões relativas à segurança.

Ainda durante o encontro, o representante do BID no Brasil, Fernando Carrillo-Flórez, enfatizou que uma das prioridades do banco, não apenas para o Brasil, mas para os demais países da América Latina, é reduzir os índices de violência e criminalidade, especialmente entre os jovens entre 15 a 24 anos. Segundo ele, estudos do BID indicam que é nessa faixa etária que se concentram os mais elevados índices de homicídio.

“Essa [redução da criminalidade entre jovens] tem que ser uma das prioridades, principalmente por meio de políticas socioeducativas, de prevenção”, afirmou. Ele destacou, no entanto, que está “seguro que o Brasil vai conseguir vencer esse desafio de se preparar para a Copa”.

Edição: Lana Cristina

QUER FAZER PARTE?

APOIE O SOU DA PAZ

A Paz na Prática acontece com você.

#SouDaPaz

Participe das nossas redes sociais