RELATÓRIO ANUAL
INSTITUTO SOU DA PAZ

2017
                       

PALAVRA DO
DIRETOR

O ano de 2017 não foi fácil para a segurança pública e seus atores no Brasil. Iniciou com (mais uma) crise no sistema penitenciário, com rebeliões em Manaus e Roraima e a paralisação de centenas de policiais militares no Espírito Santo e Rio Grande do Norte, e seguiu arrastando diversas emergências ligadas à deterioração de políticas públicas na área.
Diante deste cenário, o Instituto Sou da Paz seguiu inabalável em sua missão de desenvolver e propor ações, aprofundar o conhecimento, e mobilizar agentes para fortalecer estratégias de prevenção e repressão à violência – reafirmando seu compromisso em construir políticas públicas de segurança mais eficientes.
O ponto de partida de nossa atuação é o reconhecimento de que – apesar de esforços genuínos e bem-intencionados dos agentes públicos na ponta – a condução das políticas de segurança pública precisa mudar, sobretudo na aceleração da redução das mortes violentas no Brasil. Com este foco, 2017 foi o ano em que os nossos projetos de intervenção, pesquisa e mobilização foram para as ruas, gabinetes, batalhões, distritos, assembleias e fóruns internacionais com força total!
Focamos em resultados práticos e sustentáveis e em estratégias objetivas para auxiliar as forças de segurança pública e propor melhorias legislativas fundamentais para um futuro menos violento.
Frente à turbulência política no âmbito federal, decidimos apostar estrategicamente em parcerias estaduais e locais para o desenvolvimento de projetos que pudessem trazer efetividade para governos e sociedade. Foi, assim, na continuidade da longa parceria com as Secretarias da Segurança Pública de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal e também no começo de importante trabalho com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás. Continuamos trabalhando para a criação de uma rede de proteção interdisciplinar para o atendimento do jovem em medida socioeducativa na Brasilândia, bairro da zona norte de São Paulo. Nesse sentido, todo o esforço do Instituto Sou da Paz somou-se para estimular a inovação de políticas públicas que atacam a raiz dos problemas de violência na sociedade, em parceria com as autoridades competentes que têm o poder de atuar no longo prazo para suas soluções.

PALAVRA DO
DIRETOR

O ano de 2017 não foi fácil para a segurança pública e seus atores no Brasil. Iniciou com (mais uma) crise no sistema penitenciário, com rebeliões em Manaus e Roraima e a paralisação de centenas de policiais militares no Espírito Santo e Rio Grande do Norte, e seguiu arrastando diversas emergências ligadas à deterioração de políticas públicas na área. Diante deste cenário, o Instituto Sou da Paz seguiu inabalável em sua missão de desenvolver e propor ações, aprofundar o conhecimento, e mobilizar agentes para fortalecer estratégias de prevenção e repressão à violência – reafirmando seu compromisso em construir políticas públicas de segurança mais eficientes. O ponto de partida de nossa atuação é o reconhecimento de que - apesar de esforços genuínos e bem-intencionados dos agentes públicos na ponta - a condução das políticas de segurança pública precisa mudar, sobretudo na aceleração da redução das mortes violentas no Brasil. Com este foco, 2017 foi o ano em que os nossos projetos de intervenção, pesquisa e mobilização foram para as ruas, gabinetes, batalhões, distritos, assembleias e fóruns internacionais com força total! Focamos em resultados práticos e sustentáveis e em estratégias objetivas para auxiliar as forças de segurança pública e propor melhorias legislativas fundamentais para um futuro menos violento. Frente à turbulência política no âmbito federal, decidimos apostar estrategicamente em parcerias estaduais e locais para o desenvolvimento de projetos que pudessem trazer efetividade para governos e sociedade. Foi, assim, na continuidade da longa parceria com as Secretarias da Segurança Pública de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal e também no começo de importante trabalho com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás. Continuamos trabalhando para a criação de uma rede de proteção interdisciplinar para o atendimento do jovem em medida socioeducativa na Brasilândia, bairro da zona norte de São Paulo. Nesse sentido, todo o esforço do Instituto Sou da Paz somou-se para estimular a inovação de políticas públicas que atacam a raiz dos problemas de violência na sociedade, em parceria com as autoridades competentes que têm o poder de atuar no longo prazo para suas soluções. Olhando para além das fronteiras do nosso país, intensificamos nossa participação em grandes fóruns multilaterais, como as discussões do Tratado sobre o Comércio de Armas e o Plano de Ação das Nações Unidas para combater armas pequenas e leves. Também apresentamos nosso parecer frente à Revisão Universal Periódica do Brasil perante o Conselho de Direitos Humanos da ONU, uma grande oportunidade para pressionar o governo brasileiro a valorizar o trabalho de nossas polícias, denunciar violações em presídios e solicitar pressão internacional para a melhoria do sistema de medidas socioeducativas em nosso país. Ainda no campo internacional, expusemos na Organização dos Estados Americanos (OEA) o risco do potencial desmonte de nossa legislação sobre armas de fogo, uma das poucas conquistas no combate à violência armada dos últimos 15 anos. O ano de 2018 surge como momento chave para os rumos políticos do Brasil. Ao mesmo tempo que nasce com as dificuldades deflagradas no já longínquo 2013 - como a nociva polarização ideológica que castiga especialmente o campo da segurança pública, com os extremismos que propagam soluções fáceis, demagógicas e violentas -, também traz uma oportunidade de reflexão necessária para gestores públicos e sociedade. É o ano em que os olhos e ouvidos de todos brasileiros e brasileiras estarão atentos para novas propostas e planos de trabalho, ansiando por uma solução para a inaceitável situação de segurança vivida por nosso país. Não temos dúvidas de que mais soluções simplistas, de supressão de direitos em nome da ordem, virão. Dessa forma, é fundamental insistir na construção de políticas públicas baseadas em evidências e no respeito aos cidadãos e aos agentes públicos promotores de segurança – independentemente de partidos políticos.
Frente à turbulência política no âmbito federal, decidimos apostar estrategicamente em parcerias estaduais e locais para o desenvolvimento de projetos que pudessem trazer efetividade para governos e sociedade.
O ciclo de trabalho trienal do Instituto Sou da Paz, que se encerra neste ano de 2018, consagra uma estratégia pensada e cuidada por mais de 35 profissionais dedicadas integralmente a melhorar o Brasil. Nosso esforço se soma a muitos gestores públicos da área de segurança, organizações parceiras, financiadores e pessoas que acreditam em um país mais seguro e menos violento para todos. Se o espírito dos tempos atuais é de extremismos e incertezas, seguiremos trabalhando para dar solidez ao campo da segurança pública e transformar a realidade brasileira esgarçada pela violência, rumo ao dia em que todo cidadão e cidadã sairá de casa e caminhará pelas ruas de seu bairro sem medo.
Ivan Marques - Diretor do Instituto Sou da Paz

IVAN MARQUES

DIRETOR EXECUTIVO DO INSTITUTO SOU DA PAZ

PROJETOS DE 2017

Legenda

SOU DA PAZ NA IMPRENSA

Sou da Paz na Imprensa

Nosso trabalho não seria capaz de transformar a realidade sem a parceria dos que fazem nossa voz ecoar. Em 2017, o Sou da Paz travou debates necessários para melhorar a segurança pública do país, pautando diferentes veículos e mídias com estudos e pesquisas, e atendendo jornalistas que reconhecem o Instituto como fonte especializada na área. Ao longo de 2017, fizemos parte de um total de 625 reportagens na imprensa.

APROXIMADAMENTE 2 REPORTAGENS POR DIA!

Foram 289 reportagens pautadas ativamente pelo Instituto, sendo a maior parte delas com exclusividade dos nossos estudos e levantamentos, que posteriormente tiveram alcance em diversos veículos da imprensa.

Fomos procurados por repórteres e produtores de todo o Brasil para contribuir com 228 reportagens e aceitamos convites para entrevistas ao vivo, em estúdios, e nos locais onde a notícia acontecia.

Fomos citados espontaneamente 108 vezes e nos posicionamos sobre assuntos prioritários da segurança pública em 15 artigos de opinião.

PRESENÇA NOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DO PAÍS
625

MATÉRIAS

NA IMPRENSA

15

ARTIGOS DE

OPNIÃO PUBLICADOS

Folha de SP - Cotidiano
449
PUBLICAÇÕES EM PORTAIS

G1, TERRA, UOL, IG, BBC BRASIL, R7, VEJA, FOLHA DE S. PAULO, ESTADÃO, HUFFPOST BRASIL, CORREIO BRAZILIENSE E O GLOBO

95
EXIBIÇÕES NA TV

REDE GLOBO: BOM DIA BRASIL, SPTV 1ª EDIÇÃO E SPTV 2ª EDIÇÃO
GLOBO NEWS: JORNAL DA GLOBO NEWS
REDE RECORD: HOJE EM DIA, SP NO AR, JORNAL DA RECORD
RECORD NEWS: JORNAL DA RECORD NEWS
SBT: SBT BRASIL
TV BANDEIRANTES: JORNAL DA BAND

63
REPORTAGENS EM JORNAIS

FOLHA DE S. PAULO, O ESTADO DE S. PAULO, O GLOBO E CORREIO BRAZILIENSE

27
MENÇÕES E ENTREVISTAS EM RÁDIOS

RÁDIO CBN, RÁDIO ESTADÃO, RÁDIO JOVEM PAN E RÁDIO BANDNEWS

06
MATÉRIAS EM REVISTAS

ÉPOCA, ISTOÉ E SUPERINTERESSANTE

REDES SOCIAIS Balões

FACEBOOK

aumento de 65%

comparado ao ano de 2016

42.756

seguidores

204.512

visualizações

INSTAGRAM

aumento de 178%

comparado ao ano de 2016

1.407

seguidores

505 CURTIDAS

postagem mais curtida

YOUTUBE

5.323

visualizações

34

vídeos postados

TWITTER

276.742

seguidores

POSTAGENS DE MAIOR ALCANCE
Mais curtidos 1
Mais curtidos 2
Mais curtidos 3
Mais curtidos 4

SOU DA PAZ COMENTA

20 EDIÇÕES

visualizações: 108.411

(média de 5,4 MIL por vídeo)

ANIMAÇÕES

8 ANIMAÇÕES

visualizações: 13.366

(média de 1,6 mil por vídeo)

SOU DA PAZ PELO MUNDO

Temos sede na cidade de São Paulo e forte atuação no estado, mas também trabalhamos de modo a contribuir com a efetivação de políticas públicas de segurança em diversos outros estados no Brasil. Atuamos também fora de nossas fronteiras, levando a experiência brasileira para outros países, formando alianças internacionais e trazendo referências de boas práticas para o Brasil. Saiba para onde fomos em 2017:

NOSSAS CONEXÕES

CLIQUE NAS ENGRENAGENS PARA ACESSAR AS CONEXÕES

ContasGrupo de Trabalho “Segurança e Transparência” criado pelo Conselho da Transparência do Estado de São Paulo

Por que nos conectamos: Discutir e avançar em temas relativos ao uso da Lei de Acesso à Informação junto à Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, Fundação Casa e Secretaria de Administração Penitenciária. Participaram Também Artigo 19, Transparência Brasil e Ouvidoria do Estado de SP.

Resultados: Foram apresentadas recomendações ao Conselho da Transparência sobre a publicidade dos boletins de ocorrência, informações sobre mortes e dados da população custodiada.

Campanha Instinto de Vida

Por que nos conectamos: Junto a mais de 30 organizações da América Latina, formamos uma aliança pela redução dos homicídios no continente nos próximos 10 anos.

Resultados: Além do apoio às ações da campanha, desenvolvemos o piloto do primeiro Indicador Nacional de Esclarecimento de Homicídios no Brasil.

INFORME FINANCEIRO

Contas TOTAL DE RECURSOS EM 2017:
R$ 5.364.884,09
RECURSOS
INVESTIDOS POR OBJETIVO:
Quadrado
RECURSOS POR TERRITÓRIO EM 2017:
Barras
RECURSOS
POR ORIGEM:
Quadrado

FINANCIADORES E PARCEIROS

FINANCIADORES

Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente
Fundo Municipal da Criança e do Adolescente
Globo Comunicações
Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre
Consulado Geral da República Federal da Alemanha
Fundação Brava
Fundação Itaú Social
Fundação Lemann
Instituto República
Itaú Unibanco
Instituto Betty e Jacob Lafer
Open Society Foundations
TVML Foundation

PARCEIROS

Flávio Waiteman / Agência Tech & Soul
Fórum Brasileiro de Segurança Pública
Fundação Brava
Fundação CASA
Fundação Friedrich Ebert
GAJOP
INSPER
Instituto de Defensores de Direitos Humanos
Instituto de Defesa do Direito de Defesa
Instituto Igarapé
Instituto Terra, Trabalho e Cidadania
Justiça Global
Ministério da Justiça
Ministério Público do Estado de São Paulo
Núcleo de Convivência de Idosos Coração Materno
Nossas
Núcleo de Estudos da Violência da USP
Pannunzio Trezza Advogados

Pinheiro Macedo Advogados
Polícia Científica do Estado de São Paulo
Polícia Civil do Estado de São Paulo
Polícia Militar do Estado de São Paulo
Programa de Proteção à Crianças e Adolescentes Ameaçados
de Morte de São Paulo (PPCAAM/SP)
Prefeitura Municipal de São Paulo
PricewaterhouseCoopers
Rede Desarma Brasil
Rede Justiça Criminal
Rede Maranhense de Justiça Juvenil
Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo
Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo
Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo
Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal
Secretaria de Segurança Pública de Goiás

Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro
Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento
Social de São Paulo
Secretaria Municipal de Direitos Humanos e
Cidadania de São Paulo
Secretaria Municipal de Segurança Urbana de São Paulo
SMSE Alps – Associação de Luta e Promoção Social
SMSE Despertar para a Vida – Centro de Orientação à Família
SMSE Inês Mônaco – Centro de Orientação à Família
Subprefeitura da Freguesia do Ó/Brasilândia
Trajetórias
Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
UBS Jardim Icaraí
ViaQuatro
Viva Rio

NOSSA EQUIPE

Conselho Diretor

Denis Mizne
Luciana Cesar Guimarães
Marcos Lederman
Ricardo Henriques
Theodomiro Dias Neto

Conselho Fiscal

André Fabian Edelstein
Daniel Krepel Goldberg
Ricardo Ribas da Costa

Assembleia de Sócios

Beatriz Cruz
Carlos Portugal Gouvêia
Daniel Krepel Goldberg
Denis Mizne
Eduardo Pannunzio
Fernanda Meirelles Ferreira
Flávia Goulart
José Marcelo S. Zacchi
Ligia Rechenberg
Luciana César Guimarães
Mariana Montoro Jens
Melina Ingrid Risso
Ricardo Mello

Diretoria

Ivan Marques – Diretor-executivo
Beatriz Miranda – Assessora da Diretoria
Carolina Ricardo – Assessora da Diretoria
Felippe Angeli – Assessor para Advocacy
Lais Gomes – Assessora de Gestão (PMO)
Carolina Souto – Estagiária

Administrativo Financeiro

Fernanda Neves – Analista Financeira
Ecilane Bezerra – Assist. da Diretoria
Evaneide F. Garcia – Auxiliar Administrativa
Kimberly Santos – Assist. Administrativa
Marcela Souza – Assist. Administrativa
Maria Regina Santos – Auxiliar Administrativa
Rubens Teixeira – Assist. Financeiro

Comunicação Institucional

Janaina Baladez – Gerente de Área
Izabelle Mundim – Assessora de Imprensa
Mayara Correia – Designer
Renata Itaborahy – Analista de Mídias Digitais
Tiago Cabral – Designer

Área de Gestão do Conhecimento

Stephanie Morin – Gerente de Área
Ana Carolina Pekny – Pesquisadora
Thomas Conti – Pesquisador
Vinicius Georges – Estagiário

Sistemas de Justiça e Segurança Pública

Bruno Langeani – Gerente de Área
Bruna Braz – Pesquisadora
Leonardo Silva – Coord. de Projeto
Natália Pollachi – Coord. de Projeto
Victor Setti – Estagiário

Prevenção da Violência

Rodrigo Pereira – Gerente de Área
Beatriz Saks Hahne – Coord. de Projeto
Danielle Tsuchida – Coord. de Projeto
Frank Neres – Supervisor Socioeducativo
Jessica Santos – Assistente de Projeto
Marco Aurélio Cardoso – Pesquisador
Vanessa Machado – Supervisora Socioeducativa
Igor Gomes – Estagiário

RELATÓRIO ANUAL 2017

Organização e Redação: Izabelle Mundim e Janaina Baladez
Revisão: Izabelle Mundim, Janaina Baladez, Laís Gomes e Ivan Marques
Projeto Gráfico: Tiago Cabral
Desenvolvimento do website: Arraibe

Instituto Sou da Paz 2018 - Todos os Direitos Reservados