Voltar

25/06/2009

Mais de 30 pessoas gravam mensagem de apoio ao desarmamento em ato público

foto_materia_boloClave2O ato público que o Instituto Sou da Paz realizou no último sábado, dia 20, na Praça da Sé, região central de São Paulo chamou a atenção não só de quem passava pelo local, mas também da imprensa. O ato, que levou um bolo cenográfico gigante para o meio da praça, homenageou as pessoas que não comemoram seus aniversários porque morrem vítimas das armas de fogo.

A rádio CBN veiculou duas matérias no sábado - uma entrevista na parte da manhã e uma reportagem ao longo do ato, chamando a atenção para o assunto. A TV Cultura, o jornal Diário de São Paulo, o portal Terra e a Agência Brasil também cobriram o evento. “A participação da imprensa é fundamental porque dá visibilidade para o problema e nos ajuda a atingir muito mais pessoas com a mensagem”, explica Heather Sutton, coordenadora de mobilização da área de controle de armas do Sou da Paz.

O problema das armas de fogo na América Latina é grave: apesar da região não possuir nenhum país em guerra, ela concentra cerca de metade de todos os homicídios por armas de fogo registrados no mundo. Outros 14 países da América Latina realizaram atos públicos simultâneos. “Essa mobilização internacional é fruto de uma importante rede – a CLAVE (Coalizão Latino Americana para Prevenção da Violência Armada) - que reúne dezenas de organizações da sociedade civil que atuam para fortalecer os mecanismos de controle de armas nos países da região. 

Ao longo do ato público, mais de 30 depoimentos foram colhidos. Os testemunhos vão integrar a campanha de mobilização que o Instituto Sou da Paz está realizando na internet.

Veja alguns depoimentos abaixo:

[atualizado em 13/11/2013 às 15h30]