CONTATO

Entre em contato pelo telefone
(11) 3093-7333, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h; pelo
e-mail atendimento@soudapaz.org, ou envie uma mensagem por meio do formulário a seguir:


Assessoria de Imprensa

Izabelle Mundim
izabelle@soudapaz.org


Desejo receber as newsletters do Instituto Sou da Paz.

NOTÍCIAS

Sou da Paz inicia projeto de pesquisa sobre homicídios

24 de novembro de 2015 às 11:14

A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça selecionou um projeto de pesquisa do Instituto Sou da Paz no âmbito do edital Pensando a Segurança Pública. O programa tem o objetivo de realizar um diagnóstico para compreender a dinâmica da violência nos municípios que apresentam as maiores taxas de homicídios no Brasil.

Com início em dezembro, a pesquisa do Sou da Paz, que será realizada em parceria com o Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (Crisp) e a Fundação João Pinheiro, abrangerá 10 municípios em dois estados: Belo Horizonte, Betim, Contagem, Governador Valadares, Juiz de Fora, Ribeirão das Neves e Uberlândia (MG), além de Campinas, Guarulhos e São Paulo (SP).

Entre outras questões, o estudo levantará informações como: quais particularidades dos territórios explicam a incidência de homicídios? Como o governo federal, estadual e municipal atuam no enfrentamento dos homicídios? Como as organizações que compõem o sistema de segurança pública e justiça criminal respondem aos diferentes tipos de deste crime?

“Com quase 11% dos homicídios do mundo ocorrendo no Brasil, é fundamental conhecer a fundo a dinâmica criminal das nossas cidades e formular políticas públicas efetivas para conter a violência”, afirma Stephanie Morin, coordenadora da Área de Gestão do Conhecimento do Instituto Sou da Paz.

O projeto deve ser concluído no início do segundo semestre do próximo ano. Além do Sou da Paz, outras 14 propostas foram contempladas no edital. Confira a lista completa aqui

QUER FAZER PARTE?

APOIE O SOU DA PAZ

A Paz na Prática acontece com você.

#SouDaPaz

Participe das nossas redes sociais